0 Compartilhamentos 190 Views 1 Comments

A era mobile e a indústria de games

6 de maio de 2014

Os jogos para smartphones começaram a explodir principalmente desde que a Apple e o Google lançaram as suas lojas de aplicativos para iOS e Android. Hoje, há uma enorme variedade de games disponíveis para todos os smartphones e tablets, indo dos puzzles até os de estratégia e cassino.

Todos esses jogos foram projetados para utilizarem a facilidade do toque nas telas, oferecendo uma experiência diferente de tudo que era conhecido até bem pouco tempo. Mas, como funciona essa indústria? E como as empresas conseguem chamar atenção em um mercado tão competitivo?

Lucrando com jogos gratuitos

Uma tendência chave atual parece ser o surgimento dos jogos gratuitos e a sua crescente popularidade: A maioria dos jogos mais conhecidos hoje são livres para download e estão disponíveis para todos os sistemas operacionais. Mas e o lucro, de onde vem? Geralmente, quando o game é gratuito, ele apresenta a possibilidade de compra de pacotes adicionais com vidas extras, acessórios e boosts.

Candy Crush Saga

Os games que mais usam pacotes adicionais são os runners infinitos, como Zombie Killer Squad e Temple Run; e os de cassino, que geralmente têm a roleta ou poker abertos, mas possibilitam a criação de contas bancárias e até transferências entre a conta do jogador e o próprio casino.

Zombie Killer Squad foi criado por gamers do Youtube

Zombie Killer Squad foi criado por gamers do Youtube

Outra tendência cada vez mais comum é o fato de que muitos dos melhores apps estão disponíveis tanto para Android como para iOS, o que facilita os que podem ser jogados no modo multiplayer e ajuda a evitar que o jogador ande perdido na Web em busca dos seus jogos preferidos.

Nem tudo é só diversão

No entanto, nem tudo é sempre tão bom quanto parece: Devido à pressão de usuários e à popularidade instantânea de Flappy Bird, Dong Nguyen, criador do game, decidiu retirá-lo de todas as lojas online. “Minha vida não tem sido tão confortável como era antes”, explicou o desenvolvedor em fevereiro. “Eu não conseguia dormir”.

Flappy Bird teve tanto sucesso que seu criador decidiu acabar com o game.

Flappy Bird teve tanto sucesso que seu criador decidiu acabar com o game.

O crescimento do mercado de jogos

É fato que a indústria de jogos é a que mais tem se beneficiado com o crescimento acelerado do mercado de smartphones e, mais especificamente, com o desenvolvimento e concorrência feroz no mercado de aplicativos.

Dentro desse segmento, podemos citar dois jogos que se destacaram nos últimos anos no Brasil: Angry Birds e Candy Crush Saga.

AngryBirds deixou de ser apenas um jogo e se tornou uma marca conhecida em todo o mundo, conquistando crianças e adultos. Hoje, a Rovio, empresa responsável pelo jogo, já fatura milhões e investe em todos os tipos de brinquedos, acessórios e até desenhos animados com os personagens.

Já a King, empresa responsável pelo Candy Crush, abriu recentemente o seu capital acionário na bolsa de Nova York.

Outro ramo que cresce com a utilizacao de apps é o de cassinos online com jogos como a roleta online. A facilidade de jogar a qualquer momento em milhares de cassinos virtuais espelhados por todo o mundo direto de sua casa vem atraindo a atenção dos amantes de jogos.

Casino Online.pt

CasinoOnline.pt

O Futuro

Em um cenário em que a disponibilidade de conectividade em alta velocidade aumenta cada vez mais, tanto por redes fixas quanto móveis, e caem os custos de conexão, os tradicionais consoles de videogames, como Xbox e PlayStation, estão cada vez mais perdendo espaço para os jogos em dispositivos móveis.

Por isso podemos esperar cada vez mais novidades no mercado, que surpreende e inova todos os dias. Os avanços do setor prometem causar ainda mais impacto ao longo dos próximos anos, especialmente aqui no Brasil, onde mais da metade dos jogos (64%) são baixados por meio de smartphones, seguido por notebooks (59%) e tablets (24%). Isso é o que aponta um estudo feito pela Qualcomm em parceria com a Convergencia Research.

Você pode se interessar

TypeScript // Dicionário do Programador
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,808 visualizações
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,808 visualizações

TypeScript // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 18 de março de 2019

TypeScript é o termo falado nesse Dicionário do Programador, conheça mais sobre o assunto.

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/03)
Notícias
11 visualizações
Notícias
11 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/03)

Carlos L. A. da Silva - 15 de março de 2019

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Mega Bate-Papo com o Programador BR (feat. Igor Oliveira) // CDF Entrevista
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações

Mega Bate-Papo com o Programador BR (feat. Igor Oliveira) // CDF Entrevista

Thais Cardoso de Mello - 14 de março de 2019

Batemos um papo muito divertido e informativo com o Igor Oliveira (do canal Programador BR).

One Response

  1. Nessa nova era em que vivemos, com os jogos online sendo tão requisitado no Brasil e em todo o mundo fica cada vez mais fácil o acesso a todos os tipos de jogos, inclusive os de cassino que, aqui no Brasil, ainda não foram legalizados. Por isso esse mercado só tende a crescer cada vez mais até que sejam realmente legalizados – o que está bem perto inclusive. Até lá continuamos nos divertindo nos jogos online e aproveitando as várias ofertas desse tipo que podemos encontrar por aí.

    Resposta

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

World Wide Web completa 30 anos!
Notícias
13 visualizações
13 visualizações

World Wide Web completa 30 anos!

Carlos L. A. da Silva - 12 de março de 2019
Ada Lovelace: o cérebro que nunca morre
Artigos
134 visualizações1
134 visualizações1

Ada Lovelace: o cérebro que nunca morre

Carlos L. A. da Silva - 12 de março de 2019
Scrum // Dicionário do Programador
Vídeos
15 visualizações
15 visualizações

Scrum // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 11 de março de 2019