0 Compartilhamentos 202 Views

Servidores dedicados – Review

15 de agosto de 2018

Olá pessoal, neste artigo vamos falar um pouco sobre servidores dedicados. Teremos como exemplo o dedicated server que utilizamos para hospedar este site aqui, o Código Fonte.

Acredito que nem seja preciso citar a importância de se contratar um serviço de hospedagem que seja de confiança, sólido no mercado, que tenha um ótimo atendimento e que funcione da melhor forma possível para suas necessidades, mantendo seu site sempre disponível, respondendo às requisições de forma rápida, sem delays. Isso é o mínimo que se espera de um hosting e mínimo para que qualquer projeto na web tenha sucesso, não é mesmo?!

Os servidores dedicados (ou Dedicated Servers) são uma solução completa, onde uma das principais vantagens é a de manter configurações específicas para a nossa necessidade e sem a divisão de recursos de hardware e de rede com outros projetos.

Como qualquer serviço dedicado, eles possuem um custo mais elevado comparado aos planos de hospedagem compartilhados (também conhecido como Shared Host), mas passam a valer muito a pena para projetos com uma demanda maior de infraestrutura.

Vantagens de um servidor dedicado

Podemos citar 3 grandes vantagens na contratação de um servidor dedicado:

Performance

Como já citamos e o próprio nome já diz, um servidor dedicado é dedicado ao seu projeto.

Por mais que hoje os serviços compartilhados tragam máquinas com diversos núcleos de processamento, grande capacidade de memória e um sistema capaz de balancear a utilização dos recursos pelos clientes, é incontestável que essa exclusividade no uso dos recursos de hardware trarão performance ao seu projeto.

Liberdade

Bastava apenas duas palavras para definir este item: Acesso root. Mas como estamos escrevendo um artigo que poderá ser lido por visitantes com diversos níveis de conhecimento, iremos explicar de forma mais detalha.

Com a contratação de um servidor dedicado, você terá “o poder” para utilizar recursos que muitas vezes não estão disponíveis em hospedagens compartilhadas. Como a instalação de algumas extensões, bibliotecas, plugins e etc.

Ter a liberdade para instalar e configurar seu server do jeito que você quiser traz muitas vantagens, principalmente se você possui conhecimento para fazê-lo.

Segurança

Para empresas que trabalham com dados sigilosos ou qualquer tipo de informações que não deva ser acessada por terceiros, os dedicated servers, trazem uma maior nível de segurança das informações, além de possibilitarem diversos recursos de infraestrutura em seus datacenters, como redundâncias, por exemplo.

Podemos citar ainda que um servidor dedicado, até mesmo um VPS, irá lhe proporcionar um IP único. Um IP dedicado pode lhe trazer até mesmo vantagens com relação ao SEO de seu site, uma vez que IPs compartilhados podem estar sendo utilizados por spamers ou outros serviços que façam com que o IP entrem em Blacklists.

Em resumo, nada melhor pra nós, desenvolvedores, do que ter um acesso direto ao root, liberdade e melhor distribuição de recursos no hardware do servidor! 🙂

Nossas configurações

O Código Fonte está hospedado na HostGator e vamos usá-lo como exemplo para quem quer conhecer melhor o poder de um servidor dedicado.

Nosso site utiliza como plataforma o WordPress, rodando através da linguagem PHP com banco de dados MySql, por isso optamos por um servidor Linux usando a distribuição centOS.

Atualmente estamos usando o Servidor Dedicado Linux Pro com as seguintes configurações:

  • Processador Intel Xeon 4 Core 3.3GHz
  • 16GB de memória RAM
  • 1TB de HD
  • Uplink de 1Gbps

Além dos recursos de hardware citados, temos disponíveis para utilização 5 IPs dedicados e 25TB de transferência mensal.

Para garantir a agilidade no carregamento das páginas de nosso site, além de termos um bom servidor, contamos também com um sistema de cacheamento das páginas feito através de um plugin do WordPress, o W3 Total Cache. Como todo sistema de cache ele entrega ao visitante uma página estática, atualizada de acordo com as configurações feitas no sistema, e evita sobrecarga no banco de dados e no processamento das páginas.

Além do sistema de cache, usamos também um CDN, que é uma rede de distribuição de conteúdo, capaz de entregar ao visitante os arquivos estáticos de forma mais rápida. E para esse serviço usamos a CloudFlare.

Como é possível perceber, nós fizemos a escolha por uma configuração mais potente, visando a rapidez no carregamento das páginas e principalmente levando em conta a audiência do Código Fonte.

Datacenter HostGator em Provo, Utah

Mas existem outras configurações, e a escolha do servidor correto irá depender das necessidades do projeto em que você estiver trabalhando. Opções como: os Dedicados Windows, com instalação dessa plataforma, e os Servidores VPN, que são uma solução muito interessante e com um custo mais baixo, estão disponíveis no mercado.

Se você nos perguntar como avaliamos até agora nosso querido servidor dedicado aqui na HostGator, nós devolveremos a pergunta a você!

Como foi a velocidade no carregamento deste artigo e na navegação dentro do site? 😉

Painel de controle

Os servers da Hostgator são equipados com o painel de controle cPanel e ainda é possível usar o gerenciamento de contas via WHM.

O cPanel é um painel muito utilizado pelos serviços de hospedagem. Ele conta com uma interface amigável, onde mesmo os desenvolvedores que não estão habituados, facilmente identificam os recursos e fazem todas as instalações e configurações necessárias para o funcionamento de suas aplicações.

Além de configurar acessos como ao SSH, ftp, banco de dados, ajustar permissões e etc.

Migração e Suporte

Se você está aí pensando em mudar de um serviço de hospedagem compartilhado para um servidor dedicado, ponderando quais as vantagens e desvantagem com relação as necessidades do seu projeto, e em algum momento colocou na balança os pontos negativos como a migração, temos uma boa notícia. Claro que não é uma boa notícia para qualquer serviço de hospedagem, mas por aqui tivemos uma grande ajuda do pessoal do suporte. E a HostGator disponibiliza migração gratuita para todos os planos.

Quem já participou da migração de um site grande com milhares de arquivos, banco de dados gigante e milhares de acessos diários, sabe que um simples FTP não atenderia à demanda. Por isso uma boa pré-configuração e testes de performance são necessários. E mesmo pra gente que já está na área há um bom tempo, é sempre bom poder contar com um suporte competente e rápido para dar uma mãozinha, caso algo dê errado.

Conclusão

Não podemos negar que os pontos positivos de um servidor dedicado são realmente interessantes, infelizmente eles não são uma solução para todos os projetos por conta, apenas, do custo.

Aqui no Código Fonte estamos muito satisfeitos com a escolha de nosso servidor dedicado. Temos uma excelente performance, grande facilidade para acessar e alterar quaisquer configurações necessárias, através de nosso painel de controle, e sempre que precisamos de um Help, somos rapidamente atendidos. 😉

Mas lembre-se a escolha do serviço de hospedagem correto vai depender de sua análise. Tenha em mente a real necessidade do projeto e opte pelo serviço que irá atendê-lo da melhor forma.

Você pode se interessar

5 fatos que todo departamento de TI pode aprender com Fortnite
Artigos
7 visualizações
Artigos
7 visualizações

5 fatos que todo departamento de TI pode aprender com Fortnite

Carlos L. A. da Silva - 1 de julho de 2019

O Departamento de TI de uma empresa não é apenas um lugar onde os caras jogam Fortnite o dia inteiro. Grandes desastres podem vir de lá também...

Promoções de Jogos do Final de Semana (28/06)
Notícias
8 visualizações
Notícias
8 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (28/06)

Carlos L. A. da Silva - 28 de junho de 2019

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

FIREBASE Database na Prática com JAVASCRIPT PURO // Mão no Código #14
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,806 visualizações
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,806 visualizações

FIREBASE Database na Prática com JAVASCRIPT PURO // Mão no Código #14

Thais Cardoso de Mello - 27 de junho de 2019

Vamos mostrar na prática pra vocês como é SIMPLES DEMAIS manipular o Realtime Database (noSQL) do Firebase usando JavaScript puro e o SDK "marrrravilhoso" que o pessoal do Google Cloud criou.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Como baixar o novo Windows Terminal
Dicas
18 visualizações
18 visualizações

Como baixar o novo Windows Terminal

Carlos L. A. da Silva - 26 de junho de 2019
Libra: o que sabemos sobre a criptomoeda do Facebook
Artigos
12 visualizações
12 visualizações

Libra: o que sabemos sobre a criptomoeda do Facebook

Carlos L. A. da Silva - 25 de junho de 2019
WebAssembly // Dicionário do Programador
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,810 visualizações
1,655 compartilhamentos6,810 visualizações

WebAssembly // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 24 de junho de 2019
Promoções de Jogos do Final de Semana (21/06)
Notícias
10 visualizações
10 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (21/06)

Carlos L. A. da Silva - 21 de junho de 2019