0 Compartilhamentos 95 Views

Top 10 frameworks de Node.js

31 de agosto de 2020

Aquele JavaScript trancadinho que funcionava somente na página da web e no seu navegador é coisa do passado. O Node (ou Node.js) é um recurso de código aberto, multiplaforma que leva aquele JavaScript de outrora para um ambiente de execução sem limites, direto para os servidores de backend.

Ele foi criado em 2009 para oferecer a velocidade extrema e a escalabilidade do JavaScript para código que normalmente rodaria somente nos servidores. Suas características o tornaram a ferramenta preferida de serviços online de altíssima demanda, como PayPal, Netflix, Uber e mais. Não é pra menos: de acordo com o PayPal, o Node.js oferece um desenvolvimento duas vezes mais rápido do que soluções similares, com menos funcionários; além disso, ele reduziu em  33% as linhas de código necessárias para seu aplicativo e gerou 40% menos arquivos.

Ao longo desses 11 anos, muitos desenvolvedores de JavaScript experientes criaram uma série de frameworks poderosos para agilizar ainda mais a utilização do Node.js para o  desenvolvimento de aplicativos da web. Vamos dar uma olhada agora nos dez melhores frameworks disponíveis para Node.JS em 2020.

1) Express

Express.js foi construído do zero para ser um aplicação flexível e minimalista de Node.js para montar aplicações robustas. Uma de suas principais características emerge de sua simplicidade: o framework não é focado em nenhum componente específico, não tem nenhum mecanismo de mapeamento objeto-relacional pronto para uso. Essa liberdade, em associação com sua velocidade de configuração, faz com que ele se torne um recurso poderoso para desenvolvimento ágil e criação de protótipos rápidos.

Onde conseguir: GitHub.

2) Hapi

O Hapi foi criado por Eran Hammer, para o Walmart, com a missão de suportar o tráfego virtual no serviço durante uma Black Friday. Resiliência é uma de suas principais características. O framework é indicado para desenvolvimento de APIs Jason e ele tem a a vantagem de já trazer diversos componentes embutidos, como validação de dados, implementação de cache, registro de atividades e outros focados em aplicações de comércio eletrônico, sendo empregado em sites poderosos como Disney e Paypal.

Onde conseguir: site oficial.

3) Socket

Socket é um framework completo, full stack, rápido e confiável projetado para criação de aplicações de tempo real, com base em eventos de comunicação bi-direcional. Extremamente focado, ele traz suporte para auto-reconexão, detecção de desconexão, salas fechadas e outros elementos fundamentais para aplicativos de mensagens, chats e sistemas de contato com o usuário, integrando múltiplos dispositivos e navegadores. Tudo isso sem abrir mão da praticidade na hora do desenvolvimento.

Onde conseguir: site oficial.

4) Sails

Sails foca em dois pilares: estabilidade e facilidade de uso, sem excluir diversos componentes prontos para uso. Ele é um derivado do Socket e do Express. O framework model–view–controller (MVC) oferece suporte a autenticação, ORM próprio para integração com banco de dados, padronização de templates e WebSockets. Além disso tudo, a solução ainda agrega um gerador de APIs batizado de Blueprints que permite que o desenvolvedor customize suas APIs com o mínimo de codificação manual.

Onde conseguir: site oficial.

5) Koa

Koa foi criado pelo mesmo time que desenvolveu o Express e é considerado por muitos como sua evolução, a geração seguinte de frameworks para Node.js. O propósito aqui é oferecer um middleware que permite que o cliente tenha acesso a funcionalidades como delegação de eventos, canais de callback, eventos e execução de código assíncrono. Ele usa alguns métodos ECMAScript (ES6) poderosos que ainda nem chegaram a todos os navegadores. Para os desenvolvedores, isso representa uma aceleração no trabalho de se criar aplicações web e APIs.

Onde conseguir: site oficial.

6) Meteor

Meteor é uma ferramenta para Node.js para ser utilizado com qualquer framework de front-end como Angular, React ou mesmo Blaze, que é o padrão do Meteor. O banco de dados que ele usa é MongoDB. Assim como no Express, liberdade de escolha do desenvolvedor é fundamental.  Além disso, ele traz uma arquitetura muito leve, com apenas algumas linhas de código. Bastante popular, tem uma grande comunidade de desenvolvedores, pacotes personalizados, tutoriais e documentação.

Onde conseguir: GitHub.

7) NestJs

NestJs é um framework para Node.js que oferece o desenvolvimento progressivo de aplicações do lado do servidor com JavaScript cumulativo, a partir do TypeScript como linguagem de programação. Por essa característica, é capaz de trazer confiabilidade ao processo de produção. Além disso, oferece suporte a componentes de FP, OOP e FRP nativamente, com uma estrutura modular e arranjo sistemático de código. Essa estrutura facilita na hora de empregar bibliotecas de terceiros.

Onde conseguir: GitHub.

8) MEAN

MEAN é um acrônimo para Mongo, Express, Angular 6 e Node, que juntos compõem esse framework MVC de código aberto que oferece uma solução de ponta para o desenvolvimento de aplicações web dinâmicas do zero. Combinando as características de todas essas tecnologias, é possível manter a simplicidade e oferecer um ponto inicial para a criação de projetos que podem aproveitar todo o potencial da nuvem. Por outro lado, há suporte também para outras ferramentas de desenvolvimento, como Babel, GraphQL e mais.

Onde conseguir: site oficial.

9) Loopback

Loopback é o segundo framework REST mais popular do mercado, de acordo com o GitHub. Desenvolvido pela IBM e baseado no Express, ele foi engendrado para permitir a criação ágil de APIs e microserviços. Ele contém uma ferramenta de linha de comando que permite a geração de projetos, controladores e modelos com facilidade. Altamente extensível, é compatível com um bom número de serviços REST e uma ampla variedade de bancos de dados, incluindo MySQL, Oracle, MongoDB, Postgres e mais.

Onde conseguir: site oficial.

10) Derby

DerbyJS é outro framework full-stack de código aberto, para a criação de aplicações web usando Node.js. Extensível, roda com PubSub, mas é compatível com qualquer banco de dados. Via NPM, permite a adição de funcionalidades e bibliotecas. Ele é focado na construção de de aplicativos flexíveis de carregamento rápido, principalmente no lado do cliente, quando renderiza com métodos DOM nativos. Ideal para desenvolver aplicações coletivas em tempo real, com sincronização de dados entre cliente e servidor.

Onde conseguir: site oficial.

Carregando...

Você pode se interessar

Como a Nvidia está usando rede neural no lugar de codecs de vídeo
Artigos
6 visualizações
Artigos
6 visualizações

Como a Nvidia está usando rede neural no lugar de codecs de vídeo

Carlos L. A. da Silva - 25 de novembro de 2020

Maxine é uma solução de aprendizado de máquina na nuvem que reduz a quantidade de dados transmitidos, deduzindo e gerando as partes que faltam.

Promoções de Jogos do Final de Semana (20/11)
Notícias
12 visualizações
Notícias
12 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (20/11)

Carlos L. A. da Silva - 20 de novembro de 2020

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Top 10 soft skills para desenvolvedores
Artigos
13 visualizações
Artigos
13 visualizações

Top 10 soft skills para desenvolvedores

Carlos L. A. da Silva - 20 de novembro de 2020

Não basta saber programar bem... confira o que as empresas também estão procurando em um profissional de desenvolvimento.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Como detectar um bloqueador de anúncios usando uma linha de Javascript
Dicas
18 visualizações
18 visualizações
Promoções de Jogos do Final de Semana (13/11)
Notícias
23 visualizações
23 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (13/11)

Carlos L. A. da Silva - 13 de novembro de 2020
Como extrair imagens de um documento Word/LibreOffice com inteligência
Dicas
20 visualizações
20 visualizações
Promoções de Jogos do Final de Semana (06/11)
Notícias
27 visualizações
27 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (06/11)

Carlos L. A. da Silva - 6 de novembro de 2020