0 Compartilhamentos 835 Views

Como identificar um download malicioso

A melhor estratégia de segurança é a prevenção e a melhor forma de se prevenir de um problema é através da informação.

Você pode ter o melhor antivírus do mercado instalado no seu sistema, mas ele não vai adiantar de nada se você clicar no link errado, executar o download errado e ignorar qualquer aviso que ele ou seu sistema operacional estejam emitindo.

Para um profissional de TI, as dicas a seguir podem parecer óbvias, mas todos os dias um vasto número de usuários sem conhecimentos está sendo contaminado justamente porque ninguém parou para lhes dar dicas óbvias ou explicar como um vírus se propaga. Esse texto é para essas pessoas se informarem, identificarem alguns dos sinais que podem indicar a presença de um programa malicioso querendo se instalar ou já instalado no seu sistema.

  1. Certifique-se de que o email recebido está relacionado a você. Se você não efetuou uma compra recentemente, se você não tem negócios com aquela empresa, se você não conhece aquela pessoa, não há motivos para receber uma “nota fiscal”, um “documento” ou um “currículo em anexo”. Se o email nem mesmo utiliza seu nome na mensagem, isso significa que ele não conhece você e está enviando mensagens genéricas para milhares de endereços de email.
  2. Você não precisa entender de antivírus. Mas precisa saber pelo menos qual é a aparência do antivírus que está instalado no seu computador. Saiba reconhecê-lo, para poder identificar falsas telas de antivírus e programas de “otimização” ou “segurança” que aparecem na internet. Não instale nada que não seja rigorosamente idêntico ao seu próprio antivírus (como uma atualização legítima, por exemplo). Tudo o mais provavelmente será um engodo.
  3. Não confie em nenhum site que solicite a instalação de um programa ou plugin para visualizar conteúdo. Mesmo que seu sistema não possua Java ou Flash instalado, ele está melhor assim, e administradores de sites responsáveis sabem que os usuários não devem depender desse tipo de plugin. Se for indispensável a instalação de um deles, vá sempre aos sites oficiais: Java, Flash e Adobe Reader.
  4. Empresas sérias não realizam campanhas que exigem que você baixe arquivo algum ou repasse a promoção para X amigos.  Resista à tentação, porque o preço a se pagar pode acabar sendo muito alto.

Agora é tarde? Já baixou algo ou clicou em algo que você não está muito seguro? Atenção para sinais de que você já foi contaminado:

  1. Depois que você clicou ou instalou o arquivo, nada do que foi prometido aconteceu. Na verdade, parece que não aconteceu nada de nada. Acredite: aconteceu, seu sistema está contaminado.
  2. Seu antivírus ou sistema operacional, cuja interface você aprendeu a reconhecer previamente, deu um sinal de alerta. Leia as instruções com cuidado e proceda como recomendado.
  3. O programa que você instalou deixou seu computador mais lento do que estava antes. Você não precisa entender de gerenciamento de memória para perceber a lentidão.
  4. Seu antivírus ou outras soluções de segurança foram desativadas ou sumiram.
  5. Há mais anúncios na internet agora do que havia antes, de baixa qualidade e nos formatos, lugares ou momentos mais inusitados.

Se for o seu caso, você pode tentar uma varredura manual em busca de vírus ou acionar o suporte técnico da sua empresa ou aquele vizinho que manja de informática para dar uma olhada no computador.

Carregando...

Você pode se interessar

Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora
Artigos
58 visualizações
Artigos
58 visualizações

Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora

Carlos L. A. da Silva - 19 de outubro de 2021

O novo sistema operacional da Microsoft está entre nós, mas talvez não seja uma boa ideia pular de cabeça.

Enumerando e analisando mais de 40 implementações de JavaScript (que não são V8)
Artigos
203 visualizações
Artigos
203 visualizações

Enumerando e analisando mais de 40 implementações de JavaScript (que não são V8)

Carlos L. A. da Silva - 6 de outubro de 2021

V8 é o interpretador JavaScript, também chamado de máquina virtual Javascript, desenvolvido pela Google e utilizado em seu navegador Google Chrome. Com o peso de seus criadores e a quase onipresença do navegador, foi apenas uma questão de tempo para essa implementação do JavaScritp se tornar dominante no mercado. Entretanto, um bom desenvolvedor sabe que […]

Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo
Artigos
384 visualizações
Artigos
384 visualizações

Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo

Carlos L. A. da Silva - 18 de setembro de 2021

O inglês Clive Marles Sinclair nasceu de uma família de engenheiros. Seu avô foi engenheiro, assim como o seu pai. Com um talento natural pela Matemática e um forte interesse em eletrônica, ele se tornaria uma página importante da popularização da computação em diversas partes do mundo, construindo um legado que se perpetuará por anos […]

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

A cibersegurança por trás das vacinas
Artigos
482 visualizações
482 visualizações

A cibersegurança por trás das vacinas

Carlos L. A. da Silva - 7 de setembro de 2021
Top 25 comandos do Git
Artigos
617 visualizações
617 visualizações

Top 25 comandos do Git

Carlos L. A. da Silva - 28 de agosto de 2021
Dez anos de Kotlin: origens e futuro
Artigos
670 visualizações
670 visualizações

Dez anos de Kotlin: origens e futuro

Carlos L. A. da Silva - 20 de agosto de 2021