0 Compartilhamentos 2380 Views

Como verificar a temperatura da sua GPU

2 de setembro de 2020

A Nvidia anunciou hoje sua nova geração de GPUs. Se você se impressionou com os recursos disponíveis ou com os teraflops, você não está sozinho. Se você ficou preocupado com a temperatura que ela deve atingir, você também não está sozinho.

Os fabricantes de hardware atualmente possuem tecnologias de resfriamento para que você não precise esquentar sua cabeça na maioria dos cenários. Com qualquer placa de vídeo disponível no mercado, você provavelmente pode jogar os principais títulos ou executar operações gráficas de renderização, livre do risco de um desligamento súbito ou desgaste de sua vida útil.

Ainda assim, entusiastas de PC gostam de testar os limites do seu equipamento em situações que ninguém julgaria possível. Em um país tropical como o Brasil, os limites podem ser atingidos ainda mais facilmente, principalmente naquele verão de rachar. Tomar conta da temperatura da GPU passa assim a ser um dever de quem valoriza seu PC.

No Windows 10

Desde a atualização de Maio de 2020 do Windows 10, esse recurso finalmente passou a ser uma função nativa do sistema operacional, ainda que esteja um pouco escondida dos usuários.

Para visualizar o desempenho de sua placa de vídeo no Windows 10, é necessário abrir a tela do Gerenciador de Tarefas. Na aba Desempenho, é possível encontrar informações sobre diversos componentes do seu PC, incluindo a GPU instalada. Nesse campo, o sistema informa a temperatura do componente.

É uma funcionalidade do Windows 10 que só funciona com quem tem a versão mais atual do sistema, fica escondida na maior parte do tempo e é curta e grossa. A única vantagem é dispensar a necessidade de se instalar programas de terceiros.

Logo, se você deseja um monitoramento mais detalhado e em tempo real da temperatura da GPU, terá mesmo que confiar em outros softwares.

Soluções nativas de GPUs

Se você é usuário de uma placa AMD Radeon, esse recurso está embutido na Radeon Overlay, uma sobretela nativa que oferece configurações, ajustes e ferramentas para o driver da placa.

O atalho de teclado Alt + R ativa a camada e você pode escolher as informações que serão exibidas através do sistema de monitoramento de performance. Uma vez configurado o recurso, basta chamar os dados com Crtl + Shift + 0.

Infelizmente, apesar da Nvidia dominar 75% do mercado de GPUs para jogos (dados do Steam), ela não oferece uma solução nativa similar a de sua rival. Ainda que a GeForce Experience traga diversas funcionalidades embutidas, monitoramento de temperatura não é uma delas.

Soluções de terceiros

Há muitas alternativas no mercado, algumas delas produzidas por quem realmente entende de hardware, como montadoras de GPU. Entre elas, se destaca há anos a MSI com seu Afterburner. A ferramenta conta com poderosos recursos de overclocking, mas também pode ser utilizada para monitorar diferentes aspectos da sua placa de vídeo, incluindo a temperatura e com dados em tempo real exibidos na tela.

Uma das vantagens do programa é funcionar tanto com placas da Nvidia quanto com placas da AMD Radeon.

Entretanto, a MSI não está sozinha na disputa do trono e um concorrente que também recomendamos é o Precision X1, da EVGA. A ferramenta também oferece recursos de overclocking e ajuste de configurações e apresenta monitoramento de dados da GPU, inclusive com informações em tempo real na tela do usuário.

Infelizmente, o Precision X1 é exclusivo para placas de vídeo da Nvidia.

Para quem não liga para UI reluzente, dados em tempo real na tela ou precisa monitorar todos os componentes de PC ao mesmo tempo, existem opções bastantes sólidas disponíveis. Entre elas, sugerimos  HWInfo,  SpeedFan e Open Hardware Monitor.

Carregando...

Você pode se interessar

Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora
Artigos
99 visualizações
Artigos
99 visualizações

Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora

Carlos L. A. da Silva - 19 de outubro de 2021

O novo sistema operacional da Microsoft está entre nós, mas talvez não seja uma boa ideia pular de cabeça.

Enumerando e analisando mais de 40 implementações de JavaScript (que não são V8)
Artigos
231 visualizações
Artigos
231 visualizações

Enumerando e analisando mais de 40 implementações de JavaScript (que não são V8)

Carlos L. A. da Silva - 6 de outubro de 2021

V8 é o interpretador JavaScript, também chamado de máquina virtual Javascript, desenvolvido pela Google e utilizado em seu navegador Google Chrome. Com o peso de seus criadores e a quase onipresença do navegador, foi apenas uma questão de tempo para essa implementação do JavaScritp se tornar dominante no mercado. Entretanto, um bom desenvolvedor sabe que […]

Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo
Artigos
413 visualizações
Artigos
413 visualizações

Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo

Carlos L. A. da Silva - 18 de setembro de 2021

O inglês Clive Marles Sinclair nasceu de uma família de engenheiros. Seu avô foi engenheiro, assim como o seu pai. Com um talento natural pela Matemática e um forte interesse em eletrônica, ele se tornaria uma página importante da popularização da computação em diversas partes do mundo, construindo um legado que se perpetuará por anos […]

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

A cibersegurança por trás das vacinas
Artigos
509 visualizações
509 visualizações

A cibersegurança por trás das vacinas

Carlos L. A. da Silva - 7 de setembro de 2021
Top 25 comandos do Git
Artigos
650 visualizações
650 visualizações

Top 25 comandos do Git

Carlos L. A. da Silva - 28 de agosto de 2021
Dez anos de Kotlin: origens e futuro
Artigos
702 visualizações
702 visualizações

Dez anos de Kotlin: origens e futuro

Carlos L. A. da Silva - 20 de agosto de 2021