0 Compartilhamentos 180 Views

SBT, Rede TV e Record vão sair da TV por assinatura

27 de março de 2017

Depois de uma longa e atribulada negociação, os canais de TV aberta SBT, Rede TV e Record declararam que vão retirar a oferta de sua programação de todas as operadoras de TV por assinatura.

As três emissoras haviam fundado a parceria Simba Content para negociar a venda de seu conteúdo para as operadoras, até então transmitido de graça, mas não foi alcançado um acordo de direitos autorais.

Em um comunicado que vem sido veiculado através das três emissoras, a aliança joga a culpa nas operadoras, que “se recusam a negociar os direitos de transmissão com Record, RedeTV e SBT, ao contrário do que já fazem com grupos estrangeiros e até com outras emissoras nacionais”. A mensagem também lamenta o que chamou de “falta de diálogo das operadoras”. Entretanto, a Simba tem afirmado que as negociações não irão terminar até o último minuto e que e “fará todo o esforço para que o cliente dessas empresas não fique sem o conteúdo das três emissoras”.

A data de 29 de Março coincide com o desligamento do sinal analógico em São Paulo, um dos pilares da implantação da TV digital em todo o país. De acordo com a Simba, caso não seja mesmo possível um acordo de última hora com as operadoras de TV a cabo, os telespectadores poderão assistir o mesmo conteúdo de graça com sinal digital.

Mas a Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) acredita que as três emissoras escolheram um péssimo momento para endurecer as negociações, após um tradicional período de parceria com as operadoras, sem custo para os envolvidos ou para o assinante. “Todas as empresas do setor estão se esforçando ao máximo para reduzir seus custos. Em um momento economicamente difícil como este, qualquer ideia que possa onerar o setor e, consequentemente, o assinante, seria suicídio para a indústria de TV paga”, avaliou Oscar Simões, presidente da entidade.

Simões deixou claro que a ABTA não está envolvida nas conversas entre as partes: “esse é um assunto que não cabe a ABTA resolver. Cada operadora negocia de forma isolada”. E acrescentou: “se o dono do sinal não quiser mais que seu conteúdo seja carregado, as operadoras não podem fazer nada. E, justamente por não terem esse poder de decisão, não podem ser penalizadas por isso. Mas espero que todas as partes tenham bom senso”.

Você pode se interessar

Revolução: cinco anos de Satya Nadella no comando da Microsoft
Artigos
9 visualizações
Artigos
9 visualizações

Revolução: cinco anos de Satya Nadella no comando da Microsoft

Carlos L. A. da Silva - 18 de fevereiro de 2019

Como o novo CEO mudou completamente a percepção pública da Microsoft e conduziu a empresa para uma posição mais amigável na indústria.

Redux // Dicionário do Programador
Vídeos
7 visualizações
Vídeos
7 visualizações

Redux // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 18 de fevereiro de 2019

Redux é o termo falado nesse Dicionário do Programador, conheça mais sobre o assunto.

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/02)
Notícias
14 visualizações
Notícias
14 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/02)

Carlos L. A. da Silva - 15 de fevereiro de 2019

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Como salvar seus dados do Google Plus
Dicas
11 visualizações
11 visualizações

Como salvar seus dados do Google Plus

Carlos L. A. da Silva - 15 de fevereiro de 2019
Reagindo a Vagas de Emprego para Programadores // Vlog React #89
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações

Reagindo a Vagas de Emprego para Programadores // Vlog React #89

Thais Cardoso de Mello - 14 de fevereiro de 2019
Manifesto Ágil: Tipos de demanda e classes de serviço
Artigos
17 visualizações
17 visualizações

Manifesto Ágil: Tipos de demanda e classes de serviço

Plataformatec - 12 de fevereiro de 2019
Mark Zuckerberg conseguiu destruir o Google Plus
Artigos
37 visualizações
37 visualizações

Mark Zuckerberg conseguiu destruir o Google Plus

Carlos L. A. da Silva - 11 de fevereiro de 2019