0 Compartilhamentos 92 Views

50 dicas de SEO que você pode implementar agora

O mercado de SEO está em constante mutação, com técnicas e táticas se alterando ao sabor do vento que sopra das instalações do Google.

A grande caixa preta dos algoritmos do maior buscador do planeta permanece trancada e ninguém sabe o que opera ali dentro. De concreto, sabe-se que o sistema prioriza sites com conteúdo relevante e links externos de sites bem avaliados. Desde 2015, o Google introduziu o RankBrain na equação, um terceiro parâmetro baseado em Inteligência Artificial e aprendizado de máquina que ajuda a identificar quais são os melhores resultados para cada pesquisa.

Mas algumas outras dicas e truques foram testados e validados por especialistas na área da otimização para resultados em mecanismos de buscas e trazemos elas aqui. São 50 conselhos práticos que podem ser implementados em relativamente pouco tempo e podem auxiliar a dar aquela alavancada no posicionamento do seu site:

  1. Não utilize “#” em URLs. O Googlebot não indexa endereços com âncoras.
  2. Desde o Mobilegeddon, o Google prioriza sites otimizados para dispositivos móveis. Você pode utilizar o Buscar como o Google do Search Console para renderizar e avaliar como o robô do buscador enxerga o seu site em plataformas móveis.
  3. Não compre links, as penalidades são pesadas e o Google consegue cruzar dados para levantar suspeitas.
  4. Se estiver trocando links de forma orgânica, realize o processo em etapas. Qualquer tentativa em larga escala de construir links externos pode ser interpretada como manipulação em massa e prejudicar o ranking do site.
  5. Evite diretórios e fazendas de links de pouco valor. É mais importante investir em uma presença em serviços de qualidade como Yelp, Páginas Amarelas, Google+ e outros relevantes para seu segmento.
  6. Use e abuse dos sitemaps no Search Console. Embora cada sitemap esteja limitado a 50.000 URLs, é possível ter um número ilimitado de diferentes sitemaps na plataforma. Existem ferramentas e códigos para gerar um sitemap dinamicamente, mas você também pode utilizar um serviço online.
  7. O Google não privilegia a quantidade de links para seu site, mas sua qualidade. No Search Console, verifique os links externos e, quando possível, desvincule-se dos links de baixa qualidade para evitar o SEO Negativo.
  8. Na ausência de uma otimização nativa para dispositivos móveis, estude a possibilidade de converter parte do seu conteúdo ou todo ele para o Google AMP.
  9. Com conteúdo em formato AMP, dados estruturados e uma feed em Atom XML, é possível se candidatar a aparecer no carrossel de resultados ao vivo do Google. Essa é uma vantagem matadora para quem produz conteúdo em tempo real.
  10. Migrar seu site de HTTP para HTTPs é uma poderosa ferramenta para melhorar seu ranking para o Google, mas tome cuidado de não realizar outras mudanças significativas na estrutura do site ao mesmo tempo, para não confundir os algoritmos. É importante que o Google entenda que está lidando com o mesmo site, apenas com um protocolo diferente.
  11. Conteúdo em vídeo está começando a ganhar força nos resultados do Google Maps. Pense em uma estratégia em vídeo para alavancar seu negócio físico.
  12. Ao contrário do que se pensa, links no topo da página e/ou no rodapé repetidos em todas as páginas não tem o mesmo peso para o Googlebot que um link no corpo do conteúdo. Enquanto barras de navegação são importantes para visitantes humanos, não se esqueça de introduzir também links dentro do conteúdo.
  13. Sites em HTTP e HTTPs precisam ser cadastrados separadamente no Search Console.
  14. Mantenha seu site rápido: o Google privilegia endereços que carregam em até 3 segundos para o usuário.
  15. Ofereça seu endereço de Twitter para os visitantes do site, mas tenha também no código seus Twitter Cards para o indexador.
  16. O mesmo conselho vale para o Facebook, com a vantagem extra do Open Graph otimizara a exibição de seus links quando compartilhados na maior rede social do mundo.
  17. O Google não é o único gigante a oferecer links patrocinados. Dependendo do seu segmento, teste e experimente os anúncios do LinkedIn.
  18. Se o seu conteúdo está em Inglês e tem uma forte presença nos Estados Unidos, vale a pena considerar também a possibilidade de oferecer conteúdo patrocinado no Reddit.
  19. Meta Keywords é uma tag obsoleta e nenhum mecanismo de busca dá qualquer relevância a esse conteúdo.
  20. Se você tem uma loja física, você pode exibir seus produtos diretamente nos resultados do Google através do programa Anúncios de inventário local.
  21. O tempo de indexação do seu domínio será sempre um fator importante para a determinação do ranking dele. Um domínio recém-criado, aos olhos do Google, tem uma relevância menor do que domínio estabelecidos há anos.
  22. Evite ao máximo conteúdo duplicado, seja hospedado localmente ou externamente. Se o seu conteúdo foi replicado em outros sites, solicite que o webmaster remova a página ou adicione o endereço em sua lista de endereços a serem ignorados em referência ao seu site.
  23. Usando uma ferramenta de análise de dados, verifique as páginas de saída de seus usuários e tente identificar os motivos que os levam a sair de seu site. O Google avalia o tempo que um usuário leva para voltar a fazer uma nova pesquisa como um fator para determinar a relevância da página anterior.
  24. Você pode avaliar o CTR das páginas que aparecem nos resultados de busca através da integração com o Search Console com o Google Analytics. Se o valor for inferior ao esperado, os parâmetros META da página podem estar interferindo. Avalie a possibilidade de alterar pelo menos a descrição das páginas.
  25. É possível que conteúdo antigo do site esteja atraindo tráfego. O ideal para maximizar esse interesse é criar uma nova publicação com conteúdo similar (mas jamais duplicado).
  26. Cada página deveria possuir uma tag <H1>, mas somente uma tag <H1> por página.
  27. Pare de falar de PageRank. Esse é um critério que o Google removeu tem anos. Se for realmente necessário utilizar algum parâmetro numérico para avaliar o SEO de uma página, informe-se sobre ferramentas como Domain Authority ou URL Rating. Esses índices não são sancionados pelo Google e devem ser utilizados somente como um ponto de partida para medição de relevância.
  28. Especifique a URL canônica em suas páginas para direcionar mecanismos de buscas para sua página principal e burlar bots que copiam e duplicam conteúdo irregularmente.
  29. Para sites com URLs dinâmicas, baseadas em parâmetros, o ideal é controlar o uso desses parâmetros através do Search Console em Rastreamento | Parâmetros de URL para evitar confusão de conteúdo duplicado.
  30. Ao mudar o layout do seu site, certifique-se de ter um profissional capacitado em SEO auxiliando na tarefa para evitar investimentos desnecessários. Muitos modismos de design atuais, como parallax scrolling, precisam ser ajustados corretamente para evitar problemas com mecanismos de busca.

  31. Se você utiliza anúncios pop-ups ou intersticiais na versão móvel do seu site, pare agora. Desde janeiro de 2017, o Google está penalizando sites que implementam esse tipo de publicidade e comprometem a experiência de usuários móveis.
  32. Observar a concorrência é sempre uma boa estratégia: ferramentas como BuzzSumo permitem analisar o conteúdo mais relevante para o Google em outros sites e como ele é implementado.
  33. Evite ocultar DIVs com CSS no seu código.
  34. Conteúdo novo sempre impulsiona a relevância nas buscas. Mantenha seu site com conteúdo constante e atualizado.
  35. Adicione “trilhas” ou breadcrumbs nas páginas do seu site: além de serem links internos que contam para os algoritmos do Google, também melhoram a experiência de navegação do usuário.
  36. Páginas de FAQ estão ganhando importância e alguns especialistas em SEO recomendam sua utilização. É uma chance de não apenas concentrar uma grande quantidade de keywords de forma orgânica em um único lugar como também outra maneira de aperfeiçoar a experiência de uso do visittante.
  37. Um glossário de termos relevantes para seu segmento também pode ser uma excelente fonte de tráfego, uma grande ferramenta para seus usuários e um sinal de relevância para mecanismos de busca.
  38. O parâmetro Nofollow é sua ferramenta para criar links para sites externos cuja reputação seja questionável ou um rival.
  39. Também sempre utilize o nofollow em links que estão expostos em fóruns ou comentários, para evitar penalidades por spam.
  40. Quando usar links internos, você não é obrigado a utilizar suas keywords em todos os momentos, até para evitar um texto desagradável à leitura. Mas certifique-se que suas palavras-chave estão próximas do link no mesmo parágrafo.

  41. Tenha páginas de Política de Uso e Privacidade. Elas são requisitos para aprovação no Google AdSense e há indícios que o algoritmo de busca verifica sua presença em domínios.
  42. Links externos para sites relevantes ao segmento podem ajudar a melhorar a relevância do seu próprio site.
  43. Estatisticamente, URLs curtas tem uma performance melhor nos resultados de busca do que domínios e endereços mais longos.
  44. Se você possui um site de comércio eletrônico de diferentes produtos, evite utilizar a descrição oferecida pelos fabricantes. Todos os outros sites de comércio eletrônico irão utilizar a mesma descrição. Além disso, um texto otimizado para palavras-chaves tem mais chances de se destacar aos olhos do usuário e dos robôs de busca.
  45. Se o seu site sofrer uma queda abrupta de tráfego, isso pode ser decorrência de uma penalidade. Verifique constantemente se não há mensagens ou alertas no Search Console do Google. Em caso de penalidade, corrija imediatamente a questão e solicite uma suspensão do bloqueio.
  46. A queda abrupta de tráfego também pode ser motivada pela ascensão de um concorrente nas mesmas palavras-chave. Analise a estratégia rival e reaja corretamente.
  47. Evite encadear redirecionamentos para não confundir os robôs de busca.
  48. Se você possuir diferentes páginas competindo pelos resultados para uma mesma combinação de palavras-chave, considere a possibilidade de fundir os conteúdos em uma publicação mais complexa e útil para os usuários.
  49. Ao pesquisar sua presença nos resultados do Google, não se esqueça de utilizar variações de seu domínio:
    • http://meusite.com.br
    • http://www.meusite.com.br
    • https://meusite.com.br
    • https://www.meusite.com.br
  50. Embora seja importante a versão móvel do seu site para mecanismos de busca, nunca se esqueça de se dedicar também à versão desktop.

Você pode se interessar

Promoções de Jogos do Final de Semana (19/10)
Notícias
6 visualizações
Notícias
6 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (19/10)

Carlos L. A. da Silva - 19 de outubro de 2018

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Como funciona o SiteLock e por que seu site precisa desse serviço
Artigos
10 visualizações
Artigos
10 visualizações

Como funciona o SiteLock e por que seu site precisa desse serviço

Carlos L. A. da Silva - 18 de outubro de 2018

Segurança nunca é demais, mas não precisa ser nem algo complicado demais nem que exija muita demanda se você contratar o serviço certo.

Mercado Livre é a 7ª melhor empresa para se trabalhar no mundo 
Notícias
14 visualizações
Notícias
14 visualizações

Mercado Livre é a 7ª melhor empresa para se trabalhar no mundo 

Redação - 18 de outubro de 2018

A companhia está listada no ranking mundial do Great Place to Work, que analisou sete mil empresas para identificar as melhores segunda a avaliação de seus próprios colaboradores

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Ambientes Back-End com Docker + VS Code // Mão no Código #3
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,817 visualizações
1,655 compartilhamentos6,817 visualizações

Ambientes Back-End com Docker + VS Code // Mão no Código #3

Thais Cardoso de Mello - 18 de outubro de 2018
Manifesto Ágil: Melhorando o refinamento e a autonomia de times
Artigos
389 compartilhamentos7,556 visualizações
389 compartilhamentos7,556 visualizações
O adeus a Paul Allen
Artigos
16 visualizações
16 visualizações

O adeus a Paul Allen

Carlos L. A. da Silva - 17 de outubro de 2018
Bootstrap // Dicionário do Programador
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,815 visualizações
1,655 compartilhamentos6,815 visualizações

Bootstrap // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 15 de outubro de 2018