0 Compartilhamentos 151 Views

As melhores alternativas gratuitas ao Microsoft Office

Por décadas,  a suíte de aplicativos Office da Microsoft vem dominando o mercado. É uma hegemonia que parece inquebrantável, talvez mais pela inércia das corporações ou pelo medo da incompatibilidade, do que necessariamente por uma superioridade técnica.

Mas não precisa ser assim, principalmente se as suas finanças estão curtas. A Microsoft sabe que o pacote é dispendioso para o usuário doméstico e frequentemente disponibiliza descontos significativos para o público estudantil ou oferece o serviço de assinatura Office 365, mais acessível.

Entretanto, se você não pode ou não quer gastar nem um centavo com os mesmos programas de produtividade, listamos aqui as melhores alternativas gratuitas:

1) FreeOffice

Fabricante: Softmaker.

A versão mais recente do FreeOffice da Softmaker foi lançada esse ano e é totalmente compatível com os formatos que você já está acostumado e provavelmente são utilizados em sua empresa: DOC, DOCX, XLS, XLSX, PPT e PPTX. Essa é uma característica compartilhada por quase todas as suítes alternativas, reconhecendo o papel ocupado pelo Microsoft Office no mercado e tentando cativar seus usuários, sem sustos ou erros de formatação inesperados.

Mas essa compatibilidade vai além do mero suporte aos formatos tradicionais e usuários da suíte da Microsoft vão se encontrar em casa com a interface similar de barras de ferramentas que utilizam o poder das faixas para agrupar funcionalidades. Quem busca justamente uma opção para o modelo da empresa rival vai descobrir que o FreeOffice dá a alternativa de customizar e utilizar um menu clássico de ferramentas em tempo real, sem precisar abrir e fechar os programas para ver as mudanças.

Além disso, a suíte da Softmaker traz ainda uma atenção especial para telas de toque, com um modo extra que oferece ícones maiores e mais espaçamento entre os elementos da interface de usuário. Este novo modo de toque está disponível tanto na interface de faixas como na interface clássica baseada em menus.

Disponível para: Windows | Linux | Android

2) Google Docs

Fabricante: Google.

Falar do Google Docs pode parecer meio redundante, uma vez que a solução online do Google é de longe a alternativa mais conhecida e utilizada ao Microsoft Office, levando a competição para uma direção inesperada e inaugurando uma tendência que a própria Microsoft seguiria depois, abrindo mão de programas de desktop e transformando o navegador na plataforma de produção de documentos.

Sem precisar instalar nada, usando somente o poder do HTML e do JavaScript, o Google conseguiu produzir uma alternativa que é fácil de utilizar, acessível a todos, intuitiva e funcional. Combinando o sucesso de uma suíte de aplicativos prática com o ecossistema de outros produtos da marca Google, o Google Docs se transformou em um gigante e inspirou o Office365.

Sua falta de compatibilidade plena com os formatos da Microsoft ainda é seu calcanhar de Aquiles. Embora seja possível importar e exportar documentos DOCX, XLSX e PPTX , ainda podem acontecer perdas de formatação. Em contrapartida, o Google Docs oferece espaço de armazenamento em nuvem, histórico de versões, opções colaborativas robustas com dezenas de usuários simultâneos e centenas de fontes gratuitas.

Disponível para: Web

3) WPS Office

Fabricante: Kingsoft.

A suíte da Kingsoft não vai além do essencial, com um programa editor de textos, um editor de planilhas e um programa de criação de apresentações. Qualquer semelhança com a suíte que domina o mercado não é coincidência, na medida que o WPS Office é totalmente compatível com os formatos do Microsoft Office. A desenvolvedora acrescentou também um pacote de ferramentas de conversão para PDF para agregar valor ao produto.

Se falta um pouco mais de ousadia para a Kingsoft, sua suíte é uma das mais recomendadas alternativas para quem está acostumado com a solução paga da Microsoft. Não apenas o WPS Office é gratuito e disponível em desktop e dispositivos móveis, como ainda traz uma interface extremamente familiar que reduzirá a zero a tarefa de adaptação, emulando com sucesso o visual dos menus mais modernos do Microsoft Office.

Para quem deseja sair um pouco da zona de conforto e se aventurar pelas novidades, o WPS Office traz alguns méritos próprios, incluindo aí uma solução bastante prática de alterar o layout de parágrafos a partir do mouse, abas de documentos para a navegação e outros detalhes que podem agradar o usuário.

Disponível para: Windows | Linux | Android | iOS

4) LibreOffice

Fabricante: The Document Foundation.

LibreOffice é veterano na linha de frente contra a liderança do Microsoft Office, sendo fruto direto do projeto aberto Apache OpenOffice, que por sua vez derivou do antigo StarOffice. Com tantos anos de estrada, ele é uma alternativa robusta e estável que traz para o usuário, sem custo algum, compatibilidade plena com formato e recursos existentes nas versões modernas do Word, PowerPoint ou Excel.

Entretanto, a suíte oferecida pela entidade The Document Foundation vai além do arroz com feijão e complementa seu pacote com ferramentas especiais projetadas para criar diagramas vetoriais, funções matemáticas e manipulação de banco de dados, alternativas a soluções da Microsoft que não costumam fazer parte de outras suítes gratuitas.

Tudo isso é possível graças à ação nos bastidores de uma poderosa comunidade de programadores de código aberto que trabalha continuamente para atingir o máximo de estabilidade ao mesmo tempo que acrescenta novas e práticas funcionalidades, modelos, extensões e atualizações.

Disponível para: Windows | Linux | Mac | Android (visualizador de documentos)

5) Polaris Office

Fabricante: Infraware.

Da Coreia do Sul, vem uma alternativa ao Microsoft Office que já é conhecido dos usuários de dispositivos móveis Samsung. O Polaris Office funciona em múltiplas plataformas e é compatível com todos os formatos que você costuma utilizar no escritório. Ele combina versatilidade com um visual elegante e uma interface intuitiva que ainda pode ser customizada de acordo com suas necessidades.

Por ser pensado originalmente para aparelhos móveis, a suíte traz uma integração natural com desktops e a nuvem, permitindo um fluxo de trabalho que começa em uma plataforma e continua em outra, sem perda de eficiência. Seu serviço de nuvem nativo oferece armazenamento e outros recursos que podem ser utilizados em até três dispositivos, mas o usuário é livre para seguir utilizando seu serviço preferido (há suporte para Google Drive, Dropbox, Box, Microsoft OneDrive e até Amazon Cloud Drive) ou escolher salvar localmente seus arquivos.

O Polaris Office oferece uma versão paga, com algumas funcionalidades adicionais como a remoção de anúncios, um editor de PDF e um mecanismo de busca interno para documentos.

Disponível para: Windows | Mac | Android | iOS

6) Zoho Office

Fabricante: Zoho.

O Google Docs não é a única solução online de aplicativos de escritório e o Zoho Office tenta competir nesse mercado, batendo de frente contra o gigante de buscas e contra a Microsoft e seu Office365. Será que consegue? A solução coloca no seu navegador uma interface enxuta e agradável que exala profissionalismo e seus desenvolvedores agregam um bom conjunto de funcionalidades ao produto.

Focado para o trabalho colaborativo em equipes pequenas, o Zoho Office oferece comunicação em tempo real, edição simultânea, assinaturas digitais, compartilhamento rápido de arquivos e outras ferramentas que podem ser utilizadas por times de usuários afinados. Tudo isso protegido por autenticação de segurança de dois fatores e com até 25 versões de cada documento editado.

A suíte online vem acompanhada de armazenamento gratuito na nuvem e a capacidade de exportar documentos nos formatos suportados pelo Microsoft Office, o que o torna uma alternativa prática para quem está viajando ou em uma máquina nova, dispensando instalações. O Zoho Office ainda traz a vantagem de permitir a publicação direta para o WordPress, o que o torna também uma ferramenta de edição de conteúdo bastante robusta.

Disponível para: Web

7) Open365

Fabricante: Open365.

Open365 é outra alternativa online para uma suíte de escritório, desta vez open source e alavancada por elementos do LibreOffice, que já vimos por aqui. O objetivo é oferecer uma plataforma de nuvem de aplicativos que não seja controlada por nenhuma corporação e seja mantida por uma comunidade de desenvolvedores livres e voluntários.

A proposta não se limita ao tradicional combo editor de texto + editor de planilha + editor de apresentações e traz também no mesmo pacote online um editor de imagens baseado no GIMP, um aplicativo de email baseado no Kontact e armazenamento de arquivos baseado no Seafile. Para o usuário final, é como ter o melhor de todos esses programas sem precisar instalar nada, de qualquer lugar do mundo, a qualquer momento, incluindo o mesmo suporte a formatos que os programas originais.

Infelizmente, o projeto é caracterizado por instabilidade e nem sempre está acessível aos usuários. E parte de sua proposta é ofuscada pela necessidade de um cliente local rodando no navegador, que impacta na performance. Apesar dos problemas, o Open365 é um projeto para se ficar de olho, enquanto ele caminha para uma maturidade que inevitavelmente chegará.

Disponível para: Linux

8) OnlyOffice

Fabricante: Ascensio System SIA.

OnlyOffice é outro competidor para ser observado, com pouca estrada ainda mas muito potencial para figurar em nossa lista. Segundo sua própria definição, essa é uma suíte de aplicativos que é “poderosa como o Microsoft Office, gratuita como o LibreOffice”. Isso significa um suporte pleno aos formatos mais conhecidos de documentos, sem nenhum custo embutido para o usuário.

Seu código é aberto e sua interface simples e profissional pode cativar facilmente quem se sente sufocado pelo visual tradicional do Microsoft Office, sem perder compatibilidade.

Apesar de ser gratuito para uso doméstico, o OnlyOffice oferece uma versão paga para empresas que funciona como um serviço de nuvem privado: ele se instala em seu próprio servidor e traz acesso exclusivo dentro da rede. Isso coloca em cena toda uma série de funcionalidades colaborativas de edição e compartilhamento a um custo bem abaixo do mercado.

Disponível para: Windows | Mac | Linux

Você pode se interessar

A História Perdida do LCD
Artigos
6 visualizações
Artigos
6 visualizações

A História Perdida do LCD

Carlos L. A. da Silva - 20 de novembro de 2018

Como a RCA foi pioneira na tecnologia, mas se deixou ultrapassar por falta de visão comercial, mal gerenciamento e descaso.

PWA // Dicionário do Programador
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,802 visualizações
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,802 visualizações

PWA // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 19 de novembro de 2018

O Dicionário do Programador é o quadro semanal onde você aprende mais sobre termos, tecnologias ou palavras do maravilhoso mundo da programação! Ele é uma ideia antiga, que tomou vida graças a grande ajuda da HostGator Brasil. O tema da vez é: PWA. // Nosso parceiro Ultra-Mega-Power 🐊 HOSTGATOR ▪ https://codft.me/hostgator ☝🏻 COMPRE NOSSAS CAMISETAS […]

Promoções de Jogos do Final de Semana (16/11)
Notícias
13 visualizações
Notícias
13 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (16/11)

Carlos L. A. da Silva - 16 de novembro de 2018

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Como ativar a defesa contra ransomware do Windows 10
Dicas
24 visualizações
24 visualizações

Como ativar a defesa contra ransomware do Windows 10

Carlos L. A. da Silva - 16 de novembro de 2018
Tatuagens e o Dress Code no Mundo da Programação // CAC #007
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,815 visualizações
1,655 compartilhamentos6,815 visualizações

Tatuagens e o Dress Code no Mundo da Programação // CAC #007

Thais Cardoso de Mello - 15 de novembro de 2018
5 atalhos matadores do Android
Artigos
10 visualizações
10 visualizações

5 atalhos matadores do Android

Carlos L. A. da Silva - 14 de novembro de 2018