0 Compartilhamentos 675 Views

Call of Duty: Infinite Warfare foi o jogo mais vendido do ano

20 de janeiro de 2017

O NPD Group divulgou a lista dos jogos mais vendidos em 2016, somando vendas de cópias físicas e parte das vendas digitais, e Call of Duty: Infinite Warfare foi o vencedor do ano.

Seu principal concorrente no campo dos FPS, Battlefied 1, ficou em segundo lugar, embora os dados estatísticos não computem vendas no Origin, principal plataforma de distribuição digital da produtora EA, responsável pelo jogo.

Mas a Activision, produtora da série Call of Duty não tem do que reclamar: não apenas arrematou o pódio segundo os números do NPD Group, como também conseguiu emplacar outro jogo da mesma franquia no ranking. Call of Duty: Black Ops III, lançado no ano passado, ficou na oitava posição dos mais vendidos, consolidando a lucrativa série no mercado.

Em termos de longevidade, entretanto, nada supera Grand Theft Auto V, da desenvolvedora Rockstar Games. O título lançado em 2013 ainda teve fôlego para garantir o sexto lugar na lista, na frente da vedete do ano, o FPS multiplayer Overwatch, que ficou logo abaixo na sétima posição. A política da Rockstar Games de gerar conteúdo atualizado e frequente para o modo online do seu sucesso segue rendendo frutos.

Em contrapartida, a posição real de Overwatch nas vendas pode não ser essa revelada pelo NPD Group: a consultoria de mercado não computou as licenças comercializadas através da Battle.net, a loja virtual da desenvolvedora Blizzard, responsável pelo jogo.

Outro destaque da lista é o terceiro lugar alcançado por Tom Clancy’s The Division, da Ubisoft, que teve um começo atribulado em seu lançamento no início do ano, com problemas de conectividade e bugs, mas conseguiu recuperar a confiança dos jogadores ao longo do ano e manteve-se atualizado com o lançamento de expansões. Jogos esportivos continuam com seu público cativo e faturaram o quarto e o quinto lugar, com NBA 2K17 e Madden NFL 17, respectivamente, além da nona posição conquistada por FIFA 17.

Lançado no final do ano, Final Fantasy XV, depois de vários anos de desenvolvimento, surpreende fechando a lista apesar do pouco tempo nas prateleiras. Dados apontam que foi o jogo com o melhor lançamento no mercado norte-americano de toda a franquia e, se continuar nesse ritmo, pode voltar a aparecer na lista do ano que vem.

Confira o ranking completo:

  1. Call of Duty: Infinite Warfare
  2. Battlefield 1
  3. Tom Clancy’s The Division
  4. NBA 2K17
  5. Madden NFL 17
  6. Grand Theft Auto V
  7. Overwatch
  8. Call of Duty: Black Ops III
  9. FIFA 17
  10. Final Fantasy XV
Carregando...

Você pode se interessar

Conhecendo Svelte
Artigos
200 visualizações
Artigos
200 visualizações

Conhecendo Svelte

Carlos L. A. da Silva - 6 de janeiro de 2022

Svelte, React ou Vue? O especialista Josh Collinsworth disserta sobre a solução em seus mínimos detalhes.

Petrobras abre concurso com 757 vagas de nível superior
Artigos
249 visualizações
Artigos
249 visualizações

Petrobras abre concurso com 757 vagas de nível superior

Redação - 30 de dezembro de 2021

Há vagas para cientistas de dados, engenheiros e analistas de sistemas entre outras carreiras. As inscrições permanecerão abertas até o dia 05 de janeiro de 2022.

A história da imagem mais antiga da internet
Artigos
284 visualizações
Artigos
284 visualizações

A história da imagem mais antiga da internet

Carlos L. A. da Silva - 28 de dezembro de 2021

Lena Sjooblom saiu da página central da Playboy para se tornar um ícone dos engenheiros de imagens.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Coreia do Sul no mapa dos jogos
Artigos
294 visualizações
294 visualizações

Coreia do Sul no mapa dos jogos

Carlos L. A. da Silva - 22 de dezembro de 2021
Rust é o futuro da infraestrutura JavaScript
Artigos
581 visualizações
581 visualizações

Rust é o futuro da infraestrutura JavaScript

Carlos L. A. da Silva - 6 de dezembro de 2021
Influenciadores digitais que não existem
Artigos
571 visualizações
571 visualizações

Influenciadores digitais que não existem

Carlos L. A. da Silva - 2 de dezembro de 2021