0 Compartilhamentos 368 Views

Inusitada edição de colecionador de Dying Light custa mais de R$ 1 milhão

24 de fevereiro de 2015

O game pós-apocalíptico Dying Light, da polonesa Techland, é muito divertido. Muito bonito, também, além de contar com algumas novidades bem interessantes no que diz respeito a títulos com temáticas semelhantes.

Nele, o jogador pode perambular à vontade por um mapa aberto repleto de perigos, utilizando armas de diversos tipos passíveis de vários upgrades e ainda sendo capaz de saltar de uma construção a outra, de correr, de pular sobre inúmeros obstáculos e se movimentar de maneira bastante rápida, lembrando de certa forma jogos famosos como Assassin’s Creed e Mirror’s Edge.

O ciclo dia/noite de Dying Light foi outra grande sacada da Techland, trazendo maiores desafios e riscos além de alterações gráficas. À noite, a cidade de Harran fica ainda mais assustadora, com zumbis mais poderosos, perigosos e espertos à solta.

O jogo, lançado para Playstation 4, Xbox One e PC, foi o mais vendido nos Estados Unidos durante o último mês de Janeiro (o mesmo mês de seu lançamento), tendo também estabelecido um novo recorde, como a nova IP no gênero survival horror de venda mais rápida (segundo o NPD Group). A desenvolvedora também promete uma série de atualizações gratuitas para Dying Light, incluindo o modo de jogo “Hard Mode“.

Dying Light - My Apocalypse Edition

Bem, mas esta notícia tem a ver com uma certa edição de colecionador de Dying Light, anunciada hoje pela Techland e pela rede de lojas varejistas GAME,  do Reino Unido. A “My Apocalypse Edition” custará a “bagatela” de £ 250.000, ou seja, mais de um milhão de Reais, considerando a cotação de hoje.

Um valor realmente absurdo, e nem precisamos fazer esforço para chegar a esta conclusão. Apenas uma edição da “Dying Light My Apocalypse Edition” será vendida, e ela dará ao “felizardo” as seguintes “vantagens” e itens:

  • 4 (quatro) cópias de Dying Light para Xbox One, em caixas metálicas;
  • 2 (dois) headsets Razer Tiamat;
  • Estátua do zumbi Volatile em tamanho “natural”;
  • Óculos de visão noturna;
  • Fraldas para adultos (para gameplay noturno – é, um item bastante estranho, certamente);
  • Rosto do comprador em um zumbi no game;
  • Viagem até os estúdios da Techland na Polônia, para um encontro com a equipe de desenvolvimento (eles irão ajudar o comprador a “aprimorar suas habilidades de luta contra zumbis”);
  • Partida fraudada (o comprador da edição de colecionador ganha independentemente de qualquer coisa) contra os desenvolvedores, no modo “Be the Zombie”;
  • Aulas de parkour com a equipe Ampisound;
  • Abrigo à prova de zumbis construído pela empresa Tyger Log Cabins, o qual também conta com cercas de arame farpado, um console e uma cópia do jogo, para que o comprador possa jogar “com segurança”;

Dying Light

Será que esta edição de colecionador bastante inusitada de Dying Light venderá bastante? Bem, certamente não, uma vez que apenas uma cópia será disponibilizada. Talvez na verdade a pergunta correta seja: “Alguém a comprará”? E talvez seja melhor nem esperarmos pela resposta.

Tudo bem que itens como fraldas descartáveis para adultos, por exemplo, soam hilários, até mesmo se considerarmos o gênero ao qual o game pertence. 4 cópias do jogo, headsets da Razer, estátuas, óculos de visão noturna (mesmo que sejam inúteis durante o gameplay), viagem, etc: tudo isto pode ser até aceitável.

Mas e o “abrigo à prova de zumbis”? E as tais “aulas” que irão ajudar o comprador a “aprimorar suas habilidades de luta contra zumbis”? Alguém realmente comprará a “My Apocalypse Edition” de Dying Light pensando nestas coisas?

Ou será que tudo isto é apenas mais um exemplo de grandes exageros cometidos pela indústria de games?

De qualquer forma, 250 mil libras esterlinas (mais de um milhão de Reais) é um preço bem “salgado”, hein? Vale também lembrar que a Tyger Log Cabins já oferece “abrigos à prova de zumbis”, como este, por exemplo, que custa cerca de 62 mil libras em sua versão mais básica.

Ah, sim, em sua versão mais básica, sem itens essenciais neste tipo de construção, como por exemplo câmeras, painéis solares e as imprescindíveis roupas de proteção.

Carregando...

Você pode se interessar

Mega Hack 5ª Edição – A última jornada do ano vai começar
Notícias
4 visualizações
Notícias
4 visualizações

Mega Hack 5ª Edição – A última jornada do ano vai começar

Redação - 27 de outubro de 2020

A última edição do maior hackathon online do Brasil está com as inscrições abertas!

Como reduzir o ruido de fundo no microfone com aprendizado de máquina
Dicas
5 visualizações
Dicas
5 visualizações

Como reduzir o ruido de fundo no microfone com aprendizado de máquina

Carlos L. A. da Silva - 27 de outubro de 2020

Krisp é uma ferramenta gratuita que emprega algoritmos de Inteligência Artificial para identificar ruídos em tempo real.

Composer 2.0 está entre nós!
Artigos
7 visualizações
Artigos
7 visualizações

Composer 2.0 está entre nós!

Carlos L. A. da Silva - 26 de outubro de 2020

O melhor gerenciador de pacotes PHP atinge a maturidade com nova versão. Confira o que muda e como atualizar.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Promoções de Jogos do Final de Semana (23/10)
Notícias
18 visualizações
18 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (23/10)

Carlos L. A. da Silva - 23 de outubro de 2020
Você precisa conhecer YAML
Artigos
17 visualizações
17 visualizações

Você precisa conhecer YAML

Carlos L. A. da Silva - 20 de outubro de 2020
Promoções de Jogos do Final de Semana (16/10)
Notícias
27 visualizações
27 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (16/10)

Carlos L. A. da Silva - 16 de outubro de 2020
Os 7 piores erros de Excel da História
Artigos
28 visualizações
28 visualizações

Os 7 piores erros de Excel da História

Carlos L. A. da Silva - 15 de outubro de 2020