0 Compartilhamentos 602 Views

Morre o executivo que forjou a Intel

22 de março de 2016

Andrew Grove faleceu aos 79 anos nessa segunda-feira de causas não-reveladas pela família, mas era sabido que ele lutava contra o Mal de Parkinson de longa data.

Grove foi o principal motor de impulso da Intel, entre 1979 e 2004, e seu legado se faz sentir até hoje não apenas na empresa que ajudou a forjar como também em toda a indústria da computação.

O engenheiro entrou na Intel como o primeiro funcionário contratado pela empresa recém-fundada e já entrou ocupando o cargo de diretor de engenharia. Dali para a frente, galgaria os degraus da hierarquia da Intel até assumir a posição de Presidente em 1979. Em 1987, tornou-se CEO, cargo do qual se afastaria somente por questões de saúde. Ainda assim, Grove ocupou uma cadeira no conselho diretor até 2004.

andy-grove-timeSob sua liderança, nasceram conceitos como “Intel Inside” e chips que se tornaram emblemáticos, como o 486 e o Pentium, colocando a empresa no topo do mercado de processadores por anos a fio, mesmo diante das constantes mudanças do mercado.

Graças à sua visão, a Intel passou a investir também em semicondutores e se tornou o maior fabricante do mundo, levantando seu faturamento de 1,9 bilhão de dólares anuais para impressionantes 26 bilhões de dólares ao ano.

Seu estilo de administrar os negócios e sua visão única do mundo da tecnologia o colocaram como um exemplo a ser seguido por outros líderes da indústria.

Reza a lenda que Steve Jobs, em 1997, consultou Grove sob se deveria ou não retornar para a Apple. Recebeu como resposta: “Steve, eu não dou a mínima sobre a Apple” (uma tradução mais suave para o original “Steve, I don’t give a f*** about Apple”).

Nascido com o nome de András Gróf, em Budapeste, capital da Húngria, viu de perto a ascensão do nazismo e a invasão do país. Junto com sua mãe, trocou de identidade e viveu escondido na casa de amigos para não ser enviado para um campo de concentração junto com outros judeus. Com o fim da II Guerra Mundial, fugiu da ocupação soviética para a América, onde se formou em Engenharia e ajudaria a escrever a História da Computação.

Carregando...

Você pode se interessar

Influenciadores digitais que não existem
Artigos
79 visualizações
Artigos
79 visualizações

Influenciadores digitais que não existem

Carlos L. A. da Silva - 2 de dezembro de 2021

Na era da pós-verdade, influenciadores que não são reais estão ganhando espaço para uma multidão que quer ser influenciada

Pais criam aplicativo de código aberto melhor que o da escola, mas a polícia é acionada
Artigos
211 visualizações
Artigos
211 visualizações

Pais criam aplicativo de código aberto melhor que o da escola, mas a polícia é acionada

Carlos L. A. da Silva - 23 de novembro de 2021

Aplicativo oficial do sistema educacional da capital Suécia era ruim demais, mas a lei é a lei...

10 recursos HTML5 úteis que você pode não estar usando
Artigos
466 visualizações
Artigos
466 visualizações

10 recursos HTML5 úteis que você pode não estar usando

Carlos L. A. da Silva - 6 de novembro de 2021

O HyperText Markup Language nos acompanha desde os primórdios da web. É o seu tijolo mais básico. Podem surgir novas tecnologias, plugins, frameworks, conteúdo rico, mas o bom e velho HTML continua sendo a base de tudo e aprender seus mais profundos nuances é fundamental para os desenvolvedores. O HTML5 é a implementação atual da […]

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

O Metaverso está vindo?
Artigos
528 visualizações
528 visualizações

O Metaverso está vindo?

Carlos L. A. da Silva - 1 de novembro de 2021
Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora
Artigos
635 visualizações
635 visualizações

Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora

Carlos L. A. da Silva - 19 de outubro de 2021
Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo
Artigos
925 visualizações
925 visualizações

Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo

Carlos L. A. da Silva - 18 de setembro de 2021