0 Compartilhamentos 322 Views

Não é só a Microsoft: EA supostamente também paga personalidades do YouTube para promover novos jogos

22 de janeiro de 2014

Embora a Microsoft possa ter secretamente pago criadores de vídeos do YouTube para promover o Xbox One, ela parece não ser a única empresa que faz isso. A editora de videogames Electronic Arts (mais conhecida como EA) parece ter todo um programa feito especialmente para pagar youtubers para promover jogos como Battlefield 4 e Need for Speed: Rivals.

De acordo com um relatório do site NeoGAF, o suposto programa se chama Ronku e com ele a empresa paga gamers US$ 10 para cada 1.000 visualizações. Para se qualificar ao Ronku, criadores de vídeo do YouTube, aparentemente, tem que seguir instruções específicas sobre como promover o jogo.

EA é responsável por jogos como Medalha de Honra e Battlefield 4

EA é responsável por jogos como Medalha de Honra e Battlefield 4

O problema novamente não é o fato da EA ter achado uma maneira fantástica de fazer propaganda de seus novos jogos: Como a Microsoft, a empresa pode estar pedindo aos criadores de vídeo para não divulgarem que estão sendo pagos. A Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês) exige que endossantes mostrem de “forma clara e visível” para seu público que eles estão fazendo publieditoriais ou vídeo, mas os supostos documentos obtidos pela NeoGAF sugerem que a EA proíbe expressamente que façam isso:

"Você concorda em manter confidencialmente todos os assuntos relacionados a este Acordo e qualquer cessão, incluindo, mas sem limitação , os detalhes e remuneração listados acima"

“Você concorda em manter confidencialmente todos os assuntos relacionados a este Acordo e qualquer cessão, incluindo, mas sem limitação , os detalhes e remuneração listados acima”

Apesar do texto de acordo do Ronku não poder ser confirmado, a existência do programa em si é bastante fácil de provar. O site Ronku está bem aqui, com nome de domínio da Electronic Arts, e sua fonte HTML de fato descreve um site que paga aos seus membros para completar tarefas.

Sobre a acusação, a EA disse que “através do programa Ronku da EA, alguns fãs são compensados ​​pelos vídeos do YouTube que criarem e partilharem sobre os nossos jogos”. “O programa exige que os participantes cumpram com as diretrizes da FTC e identifiquem quando o conteúdo é patrocinado. Vídeos gerados por usuários são um aspecto valioso e único de como os jogadores compartilham suas experiências nos games que eles amam, e a EA apoia isso”, explicou um porta-voz da empresa.

Você pode se interessar

Promoções de Jogos do Final de Semana (24/01)
Notícias
9 visualizações
Notícias
9 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (24/01)

Carlos L. A. da Silva - 24 de janeiro de 2020

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Como criar uma janela modal sem JavaScript
Dicas
20 visualizações
Dicas
20 visualizações

Como criar uma janela modal sem JavaScript

Carlos L. A. da Silva - 23 de janeiro de 2020

Basta usar CSS e ID da âncora para conseguir o mesmo resultado! Não acredita? Nós te ensinamos.

50 anos de Unix e o Y2K38
Artigos
14 visualizações
Artigos
14 visualizações

50 anos de Unix e o Y2K38

Carlos L. A. da Silva - 21 de janeiro de 2020

Sistema operacional completou meio século em outubro passado, mas primeiro de janeiro de 2020 marcou uma data muito importante.

Mais publicações

Promoções de Jogos do Final de Semana (17/01)
Notícias
17 visualizações
17 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (17/01)

Carlos L. A. da Silva - 17 de janeiro de 2020
Dez habilidades essenciais para desenvolvedores em 2020
Artigos
20 visualizações
20 visualizações

Dez habilidades essenciais para desenvolvedores em 2020

Carlos L. A. da Silva - 16 de janeiro de 2020
Promoções de Jogos do Final de Semana (10/01)
Notícias
25 visualizações
25 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (10/01)

Carlos L. A. da Silva - 10 de janeiro de 2020
A IA do Google derrubou o câncer de mama? Não exatamente
Artigos
26 visualizações
26 visualizações

A IA do Google derrubou o câncer de mama? Não exatamente

Carlos L. A. da Silva - 10 de janeiro de 2020