0 Compartilhamentos 567 Views

Twitch implementa sistema similar ao do Youtube para bloquear áudio não autorizado

7 de agosto de 2014

No Youtube já sabemos como funciona: vídeos com áudio não autorizado, com músicas protegidas por direitos autorais, de terceiros, “ripadas” daquele CD do Judas Priest que você tanto gosta, etc, geralmente são bloqueados e/ou removidos. Isso acontece bastante com vídeos de gameplay, e a indústria de jogos eletrônicos inclusive foi muito amigável com os “Youtubers” quando o Google resolveu pegar mais pesado, há alguns meses atrás.

O ContentID, o algoritmo de detecção utilizado pela gigante de Montain View, é bastante poderoso, e é capaz de identificar até mesmo músicas que estão tocando ao fundo, em um rádio, por exemplo. Como podemos perceber, isto pode também levar a um bloqueio do vídeo.

Bem, o Twitch resolveu “entrar na onda”. A partir de agora, o site de streaming de jogos está escaneando os vídeos dos usuários em busca de áudio de terceiros e, também, em busca de músicas que estavam tocando no ambiente onde foi realizada a transmissão.

Observe que trata-se de um sistema similar ao do Youtube, não igual. No Twitch, o vídeo continuará acessível mesmo após a detecção do conteúdo supostamente protegido por direitos autorais, “apenas” o som será cortado. É interessante lembrar, entretanto, que como ocorre com o Youtube, podem ocorrer casos de detecções e punições incorretas, afinal, estamos falando de um sistema que, como todos os outros, pode conter falhas.

Twitch

Parceria com a indústria da música

O Twitch realizou uma parceria com a empresa Audible Magic, a qual por sua vez trabalha com a indústria da música (já deu para perceber onde isto pode dar, não?), e utilizará a tecnologia desta empresa nas detecções. Quando áudio não autorizado for detectado pelo sistema da Audible Magic em qualquer vídeo, este terá o som cortado.

Um “silêncio” de 30 minutos será aplicado a partir do momento da detecção. O sistema, aliás, escaneia e aplica o mute em blocos de 30 minutos, o que significa que, por exemplo, 3 minutos de música “proibida” poderão resultar em um mute de 30 minutos no vídeo, mesmo que a maior parte deste bloco não tenha nada proibido, nenhum áudio não autorizado.

Áudio detectado pelo sistema no ambiente onde se encontra o usuário, oriundo, por exemplo, de um aparelho de som, também poderá ser detectado. E, claro, também resultará nestes “silêncios em blocos” (30 minutos). Deu para perceber que a coisa não é tão simples quanto parece, e que o pessoal que realiza transmissões de gameplay pelo Twitch pode sofrer punições até mesmo indevidas.

A parceria com a Audible Mag, porém, vale para vídeos já gravados e para os futuros. Curiosamente, transmissões ao vivo não serão escaneadas, mas grandes transmissões já realizadas e gravadas foram afetadas, como por exemplo uma da Valve, relativa a Dota 2.

O próprio Twitch, aliás, dá uma dica aos usuários, a qual também vale para o Youtube, claro. A empresa sugere que usuários com vídeos marcados a procurem para a remoção dos mutes, desde que já os tenham adequado. Para isto, é preciso enviar uma contra-notificação à empresa informando que tudo já se encontra de acordo com o DMCA (Digital Millennium Copyright Act).

Algumas considerações

O fato é que tanto o Twitch quanto o Youtube têm de “dançar conforme a música”. Direitos autorais são necessários. Autores, músicos, artistas: todos precisam receber pelo seu trabalho, mesmo todos sabendo que a indústria da música é um monstro ganancioso que muitas vezes se importa mais consigo mesma do que com os autores das obras.

Obviamente, não é certo gravar um vídeo comentado e inserir músicas “ripadas” ou baixadas da internet, mesmo que você tenha pagado pelo CD ou pelo download. Obviamente, nestes casos, gravadoras têm o direito de reclamar e agir (apesar de sabermos que pode acontecer do artista em questão nem se importar). Artistas também têm o direito de buscar seus direitos, claro.

Quem grava vídeos de gameplay ou qualquer outro tipo de vídeo e os envia para o Youtube, ou quem realiza transmissões pelo Twitch, tem de também seguir estas regras, sejam elas justas ou não. O maior problema aqui, porém, são as falhas e os excessos que fatalmente acontecerão: mas pelo que parece, pelo menos no Twitch, conta alguma será encerrada nestes casos.

Carregando...

Você pode se interessar

As melhores extensões gratuitas para Visual Studio 2022
Artigos
110 visualizações
Artigos
110 visualizações

As melhores extensões gratuitas para Visual Studio 2022

Carlos L. A. da Silva - 20 de janeiro de 2022

Comece o ano com a melhor ferramenta para complementar seu trabalho!

Conhecendo Svelte
Artigos
294 visualizações
Artigos
294 visualizações

Conhecendo Svelte

Carlos L. A. da Silva - 6 de janeiro de 2022

Svelte, React ou Vue? O especialista Josh Collinsworth disserta sobre a solução em seus mínimos detalhes.

Petrobras abre concurso com 757 vagas de nível superior
Artigos
350 visualizações
Artigos
350 visualizações

Petrobras abre concurso com 757 vagas de nível superior

Redação - 30 de dezembro de 2021

Há vagas para cientistas de dados, engenheiros e analistas de sistemas entre outras carreiras. As inscrições permanecerão abertas até o dia 05 de janeiro de 2022.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

A história da imagem mais antiga da internet
Artigos
381 visualizações
381 visualizações

A história da imagem mais antiga da internet

Carlos L. A. da Silva - 28 de dezembro de 2021
Coreia do Sul no mapa dos jogos
Artigos
380 visualizações
380 visualizações

Coreia do Sul no mapa dos jogos

Carlos L. A. da Silva - 22 de dezembro de 2021
Rust é o futuro da infraestrutura JavaScript
Artigos
681 visualizações
681 visualizações

Rust é o futuro da infraestrutura JavaScript

Carlos L. A. da Silva - 6 de dezembro de 2021
Influenciadores digitais que não existem
Artigos
662 visualizações
662 visualizações

Influenciadores digitais que não existem

Carlos L. A. da Silva - 2 de dezembro de 2021