0 Compartilhamentos 520 Views

Fundador do Oculus Rift defende preço do óculos de Realidade Virtual

7 de janeiro de 2016

Palmer Luckey, fundador do Oculus Rift, enfrentou um desafio complicado ontem: explicar para os usuários do Reddit porque o óculos de Realidade Virtual está saindo tão caro.

O preço de pré-venda de 600 dólares foi anunciado e causou surpresa entre muitos entusiastas. Apesar do valor, o estoque para o lançamento se esgotou em apenas 14 minutos.

Luckey foi ao Reddit realizar uma sessão de perguntas e respostas sobre a tecnologia e defendeu o preço do dispositivo: “para ser perfeitamente claro, nós não estamos fazendo dinheiro com o Rift”. Ele alega que o produto tem praticamente esse preço de produção e a margem de lucro é muito inferior ao de um smartphone ou de uma TV de 600 dólares, que são fabricados por uma fração do preço final.

O executivo justifica o valor afirmando que o Oculus Rift exige “dois visores OLED criados para VR, com alta taxa de atualização e densidade de pixels, um sistema de monitoramento muito preciso, sistemas de ajuste mecânico que precisam ser leves, duráveis e precisos, além de óticas de ponta que são mais complexas para fabricar do que lentes DSLR de alta tecnologia”.

Sobre comentários de que os extras oferecidos estariam encarecendo o preço, Luckey declarou que a empresa não tem quase custo algum em oferecer controles de Xbox no pacote e que “as pessoas podem facilmente revender por lucro”. Outros itens como a maleta, o áudio de alta qualidade e os jogos gratuitos também teriam um impacto mínimo no valor final.

Apesar do começo confuso, o fundador do Oculus Rift se revelou otimista e garantiu aos usuários que até o final do ano a plataforma deve receber cerca de 100 jogos, 20 deles produzidos pelo próprio Oculus Studio e os demais entregues por outras desenvolvedoras. E acrescentou que a maior parte da experiência será baseada em outras formas de entretenimento, como filmes e produções interativas.

Carregando...

Você pode se interessar

Influenciadores digitais que não existem
Artigos
59 visualizações
Artigos
59 visualizações

Influenciadores digitais que não existem

Carlos L. A. da Silva - 2 de dezembro de 2021

Na era da pós-verdade, influenciadores que não são reais estão ganhando espaço para uma multidão que quer ser influenciada

Pais criam aplicativo de código aberto melhor que o da escola, mas a polícia é acionada
Artigos
196 visualizações
Artigos
196 visualizações

Pais criam aplicativo de código aberto melhor que o da escola, mas a polícia é acionada

Carlos L. A. da Silva - 23 de novembro de 2021

Aplicativo oficial do sistema educacional da capital Suécia era ruim demais, mas a lei é a lei...

10 recursos HTML5 úteis que você pode não estar usando
Artigos
449 visualizações
Artigos
449 visualizações

10 recursos HTML5 úteis que você pode não estar usando

Carlos L. A. da Silva - 6 de novembro de 2021

O HyperText Markup Language nos acompanha desde os primórdios da web. É o seu tijolo mais básico. Podem surgir novas tecnologias, plugins, frameworks, conteúdo rico, mas o bom e velho HTML continua sendo a base de tudo e aprender seus mais profundos nuances é fundamental para os desenvolvedores. O HTML5 é a implementação atual da […]

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

O Metaverso está vindo?
Artigos
511 visualizações
511 visualizações

O Metaverso está vindo?

Carlos L. A. da Silva - 1 de novembro de 2021
Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora
Artigos
618 visualizações
618 visualizações

Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora

Carlos L. A. da Silva - 19 de outubro de 2021
Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo
Artigos
914 visualizações
914 visualizações

Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo

Carlos L. A. da Silva - 18 de setembro de 2021