0 Compartilhamentos 229 Views

Prefeitura de São Paulo quer regulamentar cobrança de ISS sobre Netflix e outros

21 de setembro de 2017

A Prefeitura de São Paulo encaminhou à Câmara Municipal de São Paulo o projeto de lei 630/2017 que regulamenta a cobrança de ISS sobre serviços de streaming, como Netflix, Spotify e outros.

Para o prefeito João Dória, trata-se de seguir o que determina a lei e “a margem de lucro dessas empresas é suficiente para pagarem os impostos como qualquer outra empresa brasileira de serviços”.

O projeto de lei 630/2017 está baseado na Lei federal complementar 157, sancionada pelo Presidente Michel Temer, que estabelecia a extensão da cobrança de ISS para serviços que até então não eram afetados pelo imposto. A mesma lei determina que compete aos municípios estabelecer a alíquota que será cobrada onde o serviço é executado. Para Dória, não realizar a cobrança “pode ser considerado improbidade administrativa à luz da Lei de Responsabilidade Fiscal. Ou seja, a Prefeitura de SP não criou nenhum imposto, estamos apenas seguindo o que determina a lei”.

Um aumento na carga tributária que incide sobre um determinado serviço não implica necessariamente em um repasse de valores para o consumidor, por mais que essa tenha sido a prática adotada pela maioria dos empresários e prestadores de serviço. A bancada governista prevê um impacto no valor das mensalidades dos usuários, mas acredita que será um aumento pequeno.

Para entrar em vigor, o projeto de lei precisa primeiro passar por votação no legislativo. Segundo o vereador Aurélio Nomura (PSDB), líder do governo na Câmara, não há data marcada para a votação, em virtude da existência de outras propostas prioritárias na frente. Entretanto, Nomura ressaltou que o projeto deverá ser avaliado no plenário “o mais rápido possível”.

A notícia repercutiu nas redes sociais e o Prefeito João Dória utilizou seu perfil no Facebook para defender a decisão. Ele afirmou que “essas empresas pagam impostos em todos os países onde atuam, como nos EUA, e é justo que no Brasil seja igual. Nós consumidores precisamos ficar atentos para que eles não repassarem esses custos para os usuários dos serviços”. Confira a íntegra de suas declarações:

Questionados sobre o projeto de lei, o Spotify declarou formalmente que não iria tecer comentários, enquanto a Netflix permaneceu em silêncio sobre o tema.

Você pode se interessar

A Inteligência Artificial que era perigosa demais
Artigos
2 visualizações
Artigos
2 visualizações

A Inteligência Artificial que era perigosa demais

Carlos L. A. da Silva - 21 de março de 2019

A estranha história da pesquisa que precisou ser engavetada por um bom motivo...

TypeScript // Dicionário do Programador
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,808 visualizações
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,808 visualizações

TypeScript // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 18 de março de 2019

TypeScript é o termo falado nesse Dicionário do Programador, conheça mais sobre o assunto.

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/03)
Notícias
11 visualizações
Notícias
11 visualizações

Promoções de Jogos do Final de Semana (15/03)

Carlos L. A. da Silva - 15 de março de 2019

Confira as melhores ofertas de jogos de PC para o final de semana.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

Mega Bate-Papo com o Programador BR (feat. Igor Oliveira) // CDF Entrevista
Vídeos
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações
1,655 compartilhamentos6,812 visualizações
World Wide Web completa 30 anos!
Notícias
13 visualizações
13 visualizações

World Wide Web completa 30 anos!

Carlos L. A. da Silva - 12 de março de 2019
Ada Lovelace: o cérebro que nunca morre
Artigos
134 visualizações1
134 visualizações1

Ada Lovelace: o cérebro que nunca morre

Carlos L. A. da Silva - 12 de março de 2019
Scrum // Dicionário do Programador
Vídeos
16 visualizações
16 visualizações

Scrum // Dicionário do Programador

Thais Cardoso de Mello - 11 de março de 2019