0 Compartilhamentos 584 Views

Watch Dogs vende 600 mil cópias em um mês na América Latina

27 de junho de 2014

E parece mesmo que Watch Dogs é um fenômeno e tanto. O jogo de mundo aberto, que inclusive quebrou um recorde interno da Ubisoft, vendendo mais de 6 milhões de cópias nas primeiras 24 horas de seu lançamento, anda fazendo bonito também na América Latina.

A Ubisoft divulgou hoje que Watch Dogs vendeu 600 mil cópias na América Latina, considerando-se o período de 30 dias pós lançamento. Um novo recorde da empresa foi estabelecido na região. O Brasil é responsável por 56% destas vendas, sendo que 41% das unidades vendidas no país foram para consoles da nova geração (Xbox One e Playstation 4).

Fizemos todos os esforços possíveis para oferecer aos jogadores uma experiência de jogo fantástica, desde a concepção do game, passando pela dublagem em português do Brasil até o lançamento mundial simultâneo. Um jogo de ação e aventura em mundo aberto com altíssima qualidade, modo multiplayer inovador e enredo envolvente merecia o investimento.

Watch Dogs

A venda de 600 mil jogos a R$199,90 representou um faturamento de cerca de R$120 milhões, um valor importante que poucos produtos de entretenimento conseguem atingir nesse intervalo de tempo. Esperamos que Assassin‘s Creed Unity e Far Cry 4, os próximos  grandes lançamentos da Ubisoft, cheguem a volumes semelhantes, ainda mais com o crescimento da base instalada de consoles da nova geração“, disse diretor da Ubisoft na América Latina.

Podemos dizer que R$ 199,90 é um preço um tanto quanto salgado para um jogo eletrônico, principalmente se levarmos em consideração o fato de que a versão do jogo para PC custa um pouco menos e nos oferece gráficos melhores (ainda que mods sejam necessários para que o jogo atinja todo o seu potencial).

De qualquer forma, estes números são bastante significativos, e mostram que realmente Watch Dogs representa um grande início para uma nova IP. Uma nova IP que tem tudo para dar certo. Ainda de acordo com a Ubisoft, as versões do título para Playstation 3 e Xbox 360 (consoles da geração anterior) respondem por 49% das vendas, enquanto a versão para PC por apenas (pasme!) 10%.

Watch Dogs

Watch Dogs em suas versões para console é o primeiro game da Ubisoft 100% manufaturado em Manaus. O título foi lançado totalmente localizado em português do Brasil, e a gigante francesa também cita que as vendas digitais, via download, representam 7% do total.

Watch Dogs é um jogo de mundo aberto fascinante, e seu modo multiplayer é capaz de deixar qualquer um com os nervos à flor da pele. Invadir e ser invadido é muito bacana: seguir furtivamente, hackear a ctOS, provocar apagões e causar acidentes, tudo tendo em vista permanecer incógnito, roubar dados e/ou encontrar o jogador que está invadindo o seu jogo, são experiências fora de série.

Tais situações geralmente são bastante instigantes, e até mesmo capazes de provocar enorme stress. A qualquer momento, desde que você tenha deixado a devida opção ligada nas configurações do jogo, você pode ter o seu mundo invadido. Da mesma maneira, você pode invadir o jogo de outras pessoas (mecânica um tanto quanto semelhante à de Dark Souls).

Watch Dogs

Trata-se de um dos modos de jogo multiplayer mais divertidos e interessantes (além de viciante) dos últimos tempo. Costumo passar muito tempo perambulando pela Chicago do jogo apenas aguardando novos alvos para hackear. É algo fora de série, realmente. Bom saber que o jogo continua vendendo bastante, mesmo após um mês de seu lançamento.

Carregando...

Você pode se interessar

Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora
Artigos
125 visualizações
Artigos
125 visualizações

Por que eu decidi não migrar para o Windows 11 agora

Carlos L. A. da Silva - 19 de outubro de 2021

O novo sistema operacional da Microsoft está entre nós, mas talvez não seja uma boa ideia pular de cabeça.

Enumerando e analisando mais de 40 implementações de JavaScript (que não são V8)
Artigos
250 visualizações
Artigos
250 visualizações

Enumerando e analisando mais de 40 implementações de JavaScript (que não são V8)

Carlos L. A. da Silva - 6 de outubro de 2021

V8 é o interpretador JavaScript, também chamado de máquina virtual Javascript, desenvolvido pela Google e utilizado em seu navegador Google Chrome. Com o peso de seus criadores e a quase onipresença do navegador, foi apenas uma questão de tempo para essa implementação do JavaScritp se tornar dominante no mercado. Entretanto, um bom desenvolvedor sabe que […]

Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo
Artigos
433 visualizações
Artigos
433 visualizações

Sir Clive Sinclair, o homem adiantado no tempo

Carlos L. A. da Silva - 18 de setembro de 2021

O inglês Clive Marles Sinclair nasceu de uma família de engenheiros. Seu avô foi engenheiro, assim como o seu pai. Com um talento natural pela Matemática e um forte interesse em eletrônica, ele se tornaria uma página importante da popularização da computação em diversas partes do mundo, construindo um legado que se perpetuará por anos […]

Deixe um Comentário

Your email address will not be published.

Mais publicações

A cibersegurança por trás das vacinas
Artigos
536 visualizações
536 visualizações

A cibersegurança por trás das vacinas

Carlos L. A. da Silva - 7 de setembro de 2021
Top 25 comandos do Git
Artigos
676 visualizações
676 visualizações

Top 25 comandos do Git

Carlos L. A. da Silva - 28 de agosto de 2021
Dez anos de Kotlin: origens e futuro
Artigos
731 visualizações
731 visualizações

Dez anos de Kotlin: origens e futuro

Carlos L. A. da Silva - 20 de agosto de 2021